Entrevista Clube SPM a Cláudia Costa - Jornalista da Antena 1
Clube Entrevista
Publicado a 01 de Fevereiro de 2014

Entrevista Clube SPM a Cláudia Costa - Jornalista da Antena 1

Clube Entrevista SPM

Clube de Matemática SPM

Facebook Clube SPM


A nossa convidada é a jornalista Cláudia Costa da Antena 1. No mês em que se comemora o ano mundial da rádio (dia 13) quisemos ouvir uma das vozes inconfundíveis da rádio portuguesa. Com critérios de paralelismo definidos, com isometrias estrategicamente desenhadas, temas como a infância, a escola, a matemática, o jornalismo, a rádio e a Antena 1 são vectores bem desenhados nesta entrevista. Em alta voz, com um volume perfeito, esta é a geometria da entrevista a Cláudia Costa.


Uma reportagem da sua infância seria…
...um regresso às origens de uma meninice feliz, despreocupada, sorridente.


Que momentos guarda da escola com 10 anos de idade?
Uma escola pintada de verde, pontuada de batas azuis, onde o rigor e a qualidade de ensino conviviam com a tolerância e o respeito.

A Matemática na escola era sintonizada em que antena?
Na antena da Onda curta (a que transmite a RDP Internacional:) )

Recorda algum momento em que a Matemática tenha sido primeira página?
Infelizmente foi sempre rodapé na reportagem do meu percurso escolar.


Como acompanhou a matemática do seu filho, enquanto encarregada de educação?
Acompanhei com dupla atenção: primeiro, sempre quis que ele tivesse mais sucesso na disciplina do que eu tive; segundo ,porque considero que a matemática quando bem ensinada pode ser uma importante ferramenta para a vida.

É licenciada em Jornalismo. Qual a importância desta formação na sua vida?
De uma enorme importância. A escola superior de jornalismo deu-me a base, os conhecimentos, a teoria que depois a prática confirmou ou contrariou noutros casos.

Desde quando fazer rádio deixou de ser uma incógnita para ser a melhor das soluções?
Fazer rádio para mim nunca foi uma incógnita, foi sempre um resultado absoluto. Uma paixão infinita.


O acesso a sondagens as estatísticas ajudam a melhorar o trabalho diário de um jornalista?
As estatísticas são uma ferramenta muito importante no trabalho de um jornalista. Tal como todas as outras ferramentas têm de ser bem utilizadas para se conseguir obter os melhores resultados.

Os portugueses e, em particularquem trabalha para o Estado a operação matemática mais realizada é a subtração...do salário. Como jornalista consegue distanciar-se deste real problema?
Impossível. Muito menos depois de ver o meu último recibo de vencimento. Nunca na minha vida tinha feito tanta conta de subtrair.O jornalista faz parte de um todo e os problemas/dificuldades que afetam as outras pessoas, naturalmente, também afetam os jornalistas. Isso não quer dizer obviamente, e falo por mim, que não desempenhe a minha profissão com a mesma entrega, prazer e dedicação absoluta.




Ser jornalista da Antena 1 é...
...ser jornalista de um serviço público credível e de referência.

O sucesso do Portugal em Direto da Antena 1 deve-se a...
...à dedicação e empenho de uma vasta equipa de Norte a sul do país, passando pelas Ilhas (Açores e Madeira), à preparação de temas que interessam aos portugueses e ao facto de fazermos um jornalismo de proximidade que trata os problemas das pessoas olhos nos olhos.

O matemático Alfred Rényi disse um dia que "quando estou infeliz trabalho matemática para ficar feliz. Quando estou feliz, trabalho matemática para me manter feliz". O que faz para ser feliz?
Sorrio, tento apanhar o melhor ângulo da vida, dou e recebo, pensando sempre que amanhã o sol volta a nascer...mesmo que esteja encoberto pelas nuvens.


Por Carlos Marinho