Intersecções por Daniela Gonçalves
Clube de Matemática SPM - Fevereiro de 2018
Publicado a 08 de Fevereiro de 2018

       




"Intersecções" é uma rubrica onde se apresentará o resultado de cruzamento(s) de vários assuntos ou de várias ideias, a partir das Ciências de Educação. O conjunto que resultará desta operação será um produto com uma leitura amplificada, integrada e sustentada pelo(s) argumento(s). 


 Daniela Gonçalves - Professora do Ensino Superior



Intersecções por Daniela Gonçalves - Conhecer, Ser e Agir: a excelência é um hábito                       
Clube de Matemática SPM - Fevereiro de 2018                       

                      

Clube de Matemática SPM                       
Facebook Clube SPM 

Título: Conhecer, Ser e Agir: a excelência é um hábito (FEED)


A prática profissional dos professores deve ser consentânea e intersectada com as exigências que, cada vez mais, se colocam ao exercício da profissão, no âmbito do atual panorama educativo e das contingências da sociedade moderna. É nesta perspectiva que devemos procurar assegurar que os professores se revelem capazes de construir e preconizar diferentes referenciais e instrumentos educativos promotores de sucesso escolar, tendo em conta o reforço da congruência teórico-prática entre o modelo de formação de professores e os modelos de ensino, através dos processos formativos. Eis uma intersecção essencial que necessita de ser alimentada. 

Conhecer, Ser e Agir na formação (inicial) de professores implica, desta forma, a construção de um referencial da formação problematizante que não pode descurar nem o referencial da educação dos alunos, nem um percurso formativo sistémico, disciplinar e interdisciplinar, e que compreende as interações e influências que estão tão presentes no momento da intervenção educativa. 

Assim, proponho um FEED a partir de uma abordagem focalizada em problemas e preocupações emergentes dos contextos reais, na reflexão sistemática dos professores sobre o seu pensamento e a sua ação, a qual deve constituir um processo continuado de consciencialização e reconstrução da prática, implicando um saber sólido, uma didática diferenciadora, para além de um aprender a ser e a conviver.

E que FEED é este? Proponho, neste âmbito, a visão inteligente, experiente e desportista de Jorge Araújo:


 «F» de »Focus», Foco na tarefa e nos objectivos a alcançar. 
 «E» de »energy», Energia e paixão por tudo aquilo que fazemos. 
 «E» de «Effort», Esforço e trabalho árduo constantes. 
 «D» de «desterity», Destreza e competência técnica e comportamental, necessárias para sermos excelentes.

Afinal, como considerava Aristóteles, a excelência é um hábito. Tudo depende de cada um de nós e aquilo que nós fazemos com aquilo que fizeram de nós ou tentam ainda fazer de nós. 

Fica o apelo à ousadia de fazermos mais e melhor e contribuir para este hábito da/de excelência. Trata-se, portanto, de rigor e de brio profissional, associados ao conhecimento, à ação e à essência do exercício profissional docente.